NOTAS CURTAS

Competição deverá começar na segunda quinzena de agosto com as disputas da categoria Mirim.

JEO – Nesta semana, representantes da Assessoria de Esporte e Lazer do município estiveram reunidos para discutirem sobre a realização dos Jogos Escolares de Osório (JEO) desse ano. De acordo com o coordenador de Esporte, Darlan Dias (Pretinho), a competição está confirmada para o segundo semestre.

Segundo Pretinho, mais de 15 escolas municipais, estaduais e particulares irão participar do JEO, assim como a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A novidade será a participação de uma Escola Indígena da Aldeia Sol Nascente. Os jogos deverão começar na segunda quinzena de agosto, com a categoria Mirim. Já nos meses de setembro e outubro, as disputas das categorias Infantil e Juvenil.

Lembrando que os campeões do JEO garantem vaga na fase da Coordenadoria dos Jogos Estaduais do Rio Grande do Sul (Jergs). Vale ressaltar que, devido a situação catastrófica de boa parte do Estado, não há indícios que o Jergs possa acontecer. Se isso se confirmar, será o segundo ano consecutivo sem a realização do evento esportivo, visto que em 2023 ele não aconteceu após o rompimento de contrato com a empresa contratada pelo Governo gaúcho para organização da competição.

LARGO – A partir de sábado (8), a Feira do Produtor passará a ser realizada no terreno em frente à prefeitura. Localizado entre a Avenida Jorge Dariva e as Ruas Sete de Setembro e Anphilóquio Dias Marques, o local recebeu a montagem de uma estrutura para receber os produtores e seus clientes enquanto durar a obra de revitalização do Largo dos Estudantes Sônia Chemale. A obra é uma das previstas no Programa Acelera Osório, onde serão investidos mais de 20 milhões de reais no município.

No último sábado (1), o prefeito Roger Caputi assinou a Ordem de Serviço para início dos trabalhos. A obra contemplará a reabilitação do telhado, onde haverá a substituição das telhas por uma cobertura com placas de policarbonato alveolar. Além disso, também acontecerá a restruturação do sistema de drenagem a implantação de brise metálico móvel, um equipamento que barra a incidência da radiação solar antes que ela atinja a fachada e, consequentemente, o ambiente interno, reduzindo o calor recebido. Também haverá a reforma dos banheiros e troca da iluminação.

O investimento será de aproximadamente 800 mil reais, valor adquirido por meio de crédito realizado pela prefeitura junto ao Badesul. O prazo para conclusão da obra é de cerca de seis meses.

Estrutura receberá Feira do Produtor durante obras no Largo.

RUAS – Nesta semana teve início as obras de pavimentação nos bairros Caravágio e Primavera. No primeiro momento está sendo realizada a limpeza das ruas e a instalação dos meios-fios. O trabalho também faz parte do Programa Acelera Osório. Serão destinados para a pavimentação de ruas e avenidas da cidade o valor de R$ 9.018.409,07 (nove milhões dezoito mil quatrocentos e nove reais e sete centavos), totalizando pouco mais de 8,2 quilômetros de estradas pavimentadas.

No Caravágio será 1,9 quilômetro pavimentado, contemplando as Ângelo Antônio Moretto, Géo Macedo, José do Patrocínio, Luis Bernardino da Silva Neto, Natal Batista dos Santos, Mário Capelani dos Santos e Saturnino Francisco Pires. Já no Primavera serão contempladas as vias Airton Gamba Corrêa, Barra do Ouro, Capão da Canoa, Palmares do Sul, Silvio Negreiros, Terra de Areia, Tramandaí e Zilon Bobsin.

Equipe da prefeitura realizou instalação dos meios-fios e limpeza das ruas nos bairros Caravágio e Primavera.

ESCOLA – Na manhã de quarta-feira (5), o prefeito Roger Caputi, acompanhado do secretário municipal de Educação Dilson Maciel e o vereador João Pereira, esteve fiscalizando as obras na nova Escola Laranjinha. Durante a visita, as autoridades foram acompanhadas pela diretora do colégio infantil, Alessandra Zanotto.

Com investimento de mais de R$ 1,5 milhão, a obra consiste na realização das seguintes melhorias: Substituição de pisos danificados; reparos de revestimentos de paredes; reparos e complementos nas coberturas metálicas e de fibrocimento; recuperação de pinturas; execução de terraplenagem e drenagem do pátio; execução de pavimentação externa de calçadas, acessos e rampas; construção de muros e cercas; execução de complementos das instalações hidrossanitárias; execução de complementos das instalações elétricas, climatização, rede lógica e de telefonia; execução de projeto e instalações de Plano de Prevenção e Proteção de Combate a Incêndio (PPCI) e rede de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP); e plantio de grama e ajardinamento.

Iniciada em fevereiro deste ano, a obra tem previsão para ser entregue até o final de dezembro. Após a conclusão dos trabalhos, a instituição, que hoje conta com cerca de 50 alunos, passará a receber 150 estudantes.

Nova Escola Laranjinha terá capacidade para receber até 150 alunos.