Autor de disparos contra bases da PRF e PM é morto na região

Criminoso foi morto pelos agentes em Terra de Areia.

Um dos envolvidos nos atentados às bases da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Itajaí (SC), e Polícia Militar (PM), em Piçarras (SC), ocorrido no último dia 05/08, foi morto durante ação policial realizada na segunda-feira (9), em Terra de Areia. De acordo com a PRF, a morte aconteceu durante o cumprimento de mandado de prisão expedido contra o suspeito, que teria resistido à prisão e sido alvejado por policiais rodoviários federais do Comando de Operações Especiais (COE) de SC e do RS.

O suspeito ainda foi hospitalizado, mas não resistiu. O nome da vítima não foi divulgado. Durante a ação foi apreendida uma arma junto ao criminoso, um revólver calibre 38 milímetros. A arma foi levada a Delegacia de Capão da Canoa, para o registro de ocorrência.

Também na segunda, em outra ação, os agentes da PRF e da PM já haviam localizado o esconderijo dos envolvidos no atentado. No local, foi preso um homem de 31 anos, sendo apreendidas três carabinas, dois revólveres e 118 munições.

OUTRA AÇÃO

Antes disso, no sábado (7), outros dois homens envolvidos na ação já haviam sido presos após Mandados de Prisão Temporária expedidos pela Justiça Federal. Também foi apreendida uma motocicleta, a qual teria sido utilizada durante o crime. “Desta forma, todos os responsáveis pelo atentado contra a PRF e PM foram localizados, representando uma rápida resposta a uma agressão injusta que poderia ter vitimado tanto policiais quanto população em geral”, declarou a PRF, por meio de nota.

OS CRIMES

As bases da Polícia Militar de Balneário Piçarras e da Polícia Rodoviária Federal de Itajaí, ambas cidades em SC, foram alvo de tiros entre a noite de quarta-feira (4) e a madrugada de quinta (5). O primeiro ataque ocorreu em uma base da PM em Piçarras, na Avenida Nereu Ramos. O episódio só foi percebido na manhã de quinta, quando os agentes encontraram a vidraça estilhaçada e as marcas nas paredes e portão. Moradores relataram que ouviram barulho de tiro por volta das 22h e 30min, mas ninguém acionou o 190.

Imagens de câmeras de segurança da região mostraram, segundo a PM, dois homens em uma motocicleta disparando contra o local. Foram encontradas cinco cápsulas de munição calibre nove milímetros. Na hora do ataque, não havia ninguém trabalhando, já que a unidade serve de apoio administrativo e operacional apenas durante o dia.

O Instituto Geral de Perícias fez a análise da cena para investigação sobre autoria. Mais tarde, os peritos tiveram de seguir para a base da PRF em Itajaí, na Avenida Abrahão João Francisco, que também foi alvo de tiros por volta das 4h. Diferente do primeiro caso, na base federal havia equipe de plantão no momento do ataque. Porém, ninguém se feriu. Os cerca de dez tiros acertaram paredes e janelas da unidade. Por falta de câmeras em funcionamento, não foi possível verificar imagens do suspeito e tampouco confirmar o veículo utilizado.

Foto: PRF