Vice-governador destaca Plano ABC+RS em painel sobre Agricultura Verde

Gabriel Souza foi painelista no primeiro dia da feira de suprimentos da China - FOTO: Joel Vargas

O vice-governador Gabriel Souza segue em viajem à China, onde está liderando a missão oficial do Governo do Estado. Na terça-feira (28), em Pequim, Gabriel realizou um discurso especial no Fórum Global de Inovação e Desenvolvimento da Cadeia de Fornecimento. O evento integra a programação da primeira Exposição Internacional da Cadeia de Suprimentos da China (Cisce).

Dentro da temática ‘Promovendo o desenvolvimento do futuro da agricultura verde’, o vice-governador apresentou a atuação do governo estadual na área e quais as políticas de resiliência climática do Rio Grande do Sul. “No contexto das mudanças no clima e da necessidade de investir cada vez mais em iniciativas que garantam o desenvolvimento sustentável, planejamos neutralizar as emissões de carbono até 2050”, afirmou.

Entre as práticas adotadas pelo Estado, Gabriel detalhou o Plano ABC+RS – programa dedicado à agricultura de baixo carbono –, cujo objetivo central é promover a adaptação da agricultura brasileira às mudanças climáticas e mitigar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) por meio do aumento da eficiência e da resiliência dos sistemas de produção. Além das práticas agrícolas sustentáveis como semeadura direta, sistema integrado lavoura-pecuária-floresta e manejo adequado do solo, Gabriel apresentou as metas do programa – como reduzir as emissões de 75 milhões de toneladas de carbono até 2030 e alcançar 4,6 milhões de hectares com novas tecnologias adaptadoras e mitigadoras até 2030.

Ao final, o vice-governador reforçou o convite para que os chineses visitem o Rio Grande do Sul. “Seria uma oportunidade para conhecer nossa cultura e ver o potencial de investimentos do Estado. Estamos totalmente abertos para discutir investimentos conjuntos em diversas áreas”, disse.

ESTANDE GAÚCHO

O deputado Luciano Silveira (MDB) participou na quarta, da inauguração do estande do Estado na Exposição Internacional da Cadeia de Suprimentos da China. O evento, que termina no sábado (02/12) reúne mais de 500 empresas e entidades exibindo novas tecnologias, produtos e serviços relacionados a diferentes cadeias de abastecimento.

Com 18 metros quadrados, o estande é parte do Programa de Apoio à Participação de Empresas Gaúchas em Feiras Internacionais, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Além de prospectar novos negócios, a missão liderada pelo vice-governador Gabriel Souza tem buscado apresentar a carne gaúcha, agora com status sanitário de zona livre de aftosa sem vacinação, o que propicia a comercialização da carne com osso e miúdos, aumentando o potencial de mercado.

“Esse estande e a participação do estado na feira certamente deve se refletir em novos negócios e no crescimento das nossas importações para um país que tem seguramente o maior mercado consumidor do planeta”, comemorou o presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Pesca e Cooperativismo da AL-RS.

AUMENTO NAS PRODUÇÕES AGRÍCOLAS

Em uma das principais agendas da Missão Gaúcha à China, representantes do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa foram recebidos na quarta-feira (29) pelo ministro da Agricultura, Sui Pengfei. O objetivo é obter o reconhecimento — por parte da China — de Zona Livre de Aftosa sem Vacinação e a habilitação de plantas frigoríficas para a exportação de carnes.

O trunfo do RS é o status de Zona Livre de Aftosa sem Vacinação, reconhecido pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). Conquistada em 2021, a certificação já permitiu a abertura de novos mercados para a proteína animal gaúcha. Antes de autorizar a importação, entretanto, os chineses fazem a sua própria certificação, além da vistoria e habilitação das plantas frigoríficas. “Há expectativa de que as autoridades chinesas visitem o Rio Grande do Sul, nos primeiros meses de 2024, para avaliar plantas frigoríficas que atendem as exigências deles e estão aptas a serem habilitadas. A reunião de hoje foi extremamente positiva, pois além da carne eles manifestaram ingresse em ampliar a importação de frutas e até mesmo vinho. Eles também confirmaram que enviarão representação na próxima Expointer”, explica o presidente da Assembleia Legislativa, Vilmar Zanchin (MDB).

ALIBABA

Mais cedo, Zanchin e os deputados estaduais Edvilson Brum, Gustavo Victorino e Luciano Silveira visitaram a sede da empresa Alibaba, principal plataforma de e-commerce da China. No Brasil, o grupo opera com a marca Ali Express. “Hoje, a atividade deles é centralizada em galpões logísticos situados em São Paulo. De lá, os produtos são distribuídos para outras partes do país. Por isso, o vice-governador Gabriel Souza ofereceu o Rio Grande do Sul para a empresa expandir suas atividades”, relata Zanchin.

FRESHIPPO

Outra empresa do Grupo Alibaba visitada pelos deputados, empresários e membros do Governo do Estado foi o supermercado Freshippo. O local tem uma avançada estrutura de logística para a entrega de mercadorias compradas por aplicativo — uma tendência na China após a pandemia.