Suspeito de planejar morte de jovem no Litoral é preso em Porto Alegre

Ação na Zona Sul da capital apreendeu armas, munições, documentos, objetos e um automóvel BMW.

A Polícia Civil (PC), por meio da Delegacia de Repressão às Ações de corrupção e ao Crime Organizado (Draco), juntamente com os agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Brigada Militar (BM), deflagrou na manhã de terça-feira (19), uma Operação na cidade de Porto Alegre. A ação aconteceu em uma residência no bairro Santa Tereza, na Zona Sul da capital.

No local, a Polícia apreendeu duas pistolas calibre nove milímetros, 130 munições, carregadores, celulares, entre outros objetos, além de documentos e um automóvel BMW. Um homem foi preso, suspeito de ser um dos mentores da morte de um jovem ocorrida no último dia 08 de junho, em Xangri-lá. Segundo a PC, o indivíduo já havia sido alvo de outra investigação da Draco, realizada no ano passado, quando empresários do ramo imobiliário foram investigados por envolvimento com o tráfico de drogas no Litoral Norte gaúcho. Na ocasião, três pessoas foram presas em Capão da Canoa.

Além do homem, a companheira dele também foi presa. O casal foi levado à Delegacia de Polícia (DP) para registro de ocorrência, e posteriormente, conduzido ao sistema prisional, onde permanecerá a disposição da Justiça.

O CASO

A Brigada Militar (BM) foi acionada no final da tarde do dia 08/06, após moradores ouvirem disparos de tiros. Quando os Policiais Militares (PMs) chegaram ao local, encontraram um homem morto com diversos ferimentos a bala. A vítima foi localizada às margens da ERS-407, próximo ao Supermercado Macro Mix, no balneário de Atlântida.

O local foi isolado para a realização da Perícia e o corpo foi levado para necrópsia. A vítima, que não teve a identidade e a idade reveladas, possui antecedentes por porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e receptação. A suspeita é que a morte esteja ligada a disputa de tráfico na região. A Polícia iniciou as investigações e já prendeu outras sete pessoas suspeitas de envolvimento no homicídio, incluindo outros dois supostos mentores da execução. Conforme o delegado Roland Short, responsável pelo caso, a Polícia segue investigando o crime.

Preso em Porto Alegre teria mandado matar jovem morto em Xangri-lá, em junho deste ano. – FOTOS: PC