Onde foi parar a Constituição?

Há cerca de dois anos o último exemplar que se acredita que seja foi visto nas mãos da ministra abortista Rosa Weber e que demonstrou como presidente do TSE em 2018 que não mais precisaria deste “livro” e entregou ao que todos consideram como o negacionista. Então este “livro”, descartado pela ministra deixou acéfalo o STF e principalmente o TSE sem o exemplar de cabeceira, pois o exemplar foi entregue a Bolsonaro que durante todo seu mandato sempre ratificou agir dentro das quatro linhas da Constituição.

Este gesto da ministra abortista já revelava o desprezo pela Constituição, contribuindo com seus pares comunistas de que logo iriam se tornar não mais cumpridores da Constituição e de sua aplicação, até quiseram se tornar guardiães da Carta Magna, mas já esqueciam que são apenas mais dos poderes da República.

Durante o governo passado o Poder Judiciário viu a Suprema Corte solapar a Constituição como fizera quando do impeachment da dislexa presidanta, hoje a guerrilheira é presidente do Banco dos Brics. Agora tentam anular a sentença lhe conferindo os direitos políticos contrariando o que a própria Constituição tem como cláusula pétrea a penalidade ao presidente impitimado.

A falta da Constituição junto ao TSE e STF guindou Alexandre de Moraes aos atos bárbaros contra pessoas comuns, mas manifestantes patriotas. Algo que para terroristas do meio rural e escravagistas do MST em nada pesa em punição. Invasões de órgãos públicos e destruição de patrimônio nunca foram levados a investigação pela PF, pois sempre tiveram o apoio e aquiescência dos comunistas prefeitos, governadores e até do meliante que agora está no cargo de presidente. A Suprema Corte ainda permitiu que a tomada do poder fosse oficializada pelas urnas eletrônicas que os próprios ministros do TSE e STF foram realizar lobby no Congresso para que não fosse aprovado o voto impresso. Aliás um lobby certamente coercitivo destes magistrados que não escondem as suas origens e ainda se manifestam como comunas que vivem em berço de outro a custa da plebe. Todo este poder arvorado ocorreu pelo tipo de deputado e senador que assumiram as presidências das casas legislativas. Principalmente Alcolumbre e Rodrigo Maia que ambos deveriam estar presos por traição a Pátria. Assim o TSE e o STF construíram sua redoma protetora a criaram sua polícia servil usando a Polícia Federal (aquela mesma que impediram que o ex-presidente nomeasse seus indicados para os cargos de confiança) para colocar PGR, tribunais regionais, primeira instância e por fim até mesmo os amarelados-verdes dos quartéis sob o respeito à Justiça e não mais à Constituição. Estes ministros deram o pode executivo a esta milícia que se instalou em Brasília onde foram nomeados ladrões, corruptos, mulas de dinheiro vivo e outros tantos que os desqualificam como honestos para um cargo público de relevância como são os agora numerosos ministérios de Brasília.

Sem o exemplar da Constituição empurrado aos ex-presidente, que por ser militar e por anos deputado federal conhece mais a Carta Magna do que os “illuminatis” do STF. Aliás em sua grande maioria, amigos dos amigos e agora do advogado do maior ladrão da nação brasileira. Aliás um prêmio a este que certamente sabe jogar pôquer e sabe blefar bem que até mereceu lágrimas do honorável Gilmar Mendes que viaja sob o patrocínio de estatais. A falta deste exemplar da Constituição está agora sendo vista pelos deputados federais e que irá atingir o Senado por sua vez. A máfia instalada no Planalto não precisa deste exemplar e deve a amante do presidiário já ter jogado no lixo para poder combinar sua nova mobília milionária no Palácio da Alvorada.

O Congresso foi preterido como poder da República e mais e parecem prostitutas a espera do cliente que lhes dê uma fortuna para exercerem a profissão e prostituirem seu voto em plenário. Uma vergonha internacional por permitir a ascensão do comunismo e da prepotência de um Judiciário aparelhado.

Para demonstrar ainda mais que a Constituição está perdida em alguma lixeira de Brasília, vemos a serviçal do presidiário se arvorar a substituta do vice-presidente, o banana conhecido por Xuxu, para sobrevoar o Rio das ANTAS, ANTA GORDA, O MUSSUM e a ROCA SALLES. Um turismo que certamente fará cara de nojo, depois de ter visitado hotéis luxuosos pelo mundo todo em viagens de gastos milionários, mas que de alma pecadora e nada de solidária com o povo gaúcho.

Que falta que está fazendo ter um exemplar da Constituição e principalmente de quem saiba ler a mesma para poder interpretá-la como a Carta Cidadã como dito por Ulisses Guimarães.