HOSPITAL DE TRAMANDAÍ: Governo do Estado publica Termo de contratação emergencial para gestão da instituição

Responsável pela administração do Hospital, Fundação Hospitalar Getúlio Vargas deixará de realizar o serviço após pedido da Secretaria Estadual de Saúde.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), publicou no Diário Oficial de segunda-feira (15) o Termo de Dispensa de Licitação Eletrônica (142/2024) para a contratação emergencial de pessoa jurídica para atuar no Hospital Tramandaí (HT). Isso se deu após a rescisão do contrato com a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas (FHGV), responsável pela gestão da instituição de saúde desde 2011.

As propostas da contratação emergencial devem ser encaminhadas para a Secretaria de Saúde do Estado até o dia 29 de abril. De acordo com a SES, a nova empresa contratada fará o gerenciamento da estrutura física e de pessoal do Hospital, além da execução das atividades de prestação de serviços na área médico-hospitalar, viabilizando o funcionamento e garantindo o atendimento integral da população.

Com isso, o Hospital de Tramandaí terá que disponibilizar os seguintes serviços: Ambulatoriais e hospitalares especializados nas áreas de obstetrícia, ginecologia, bucomaxilofacial, cirurgia geral e traumato-ortopedia; Cirurgias de pequeno e médio porte nas áreas de obstetrícia, ginecologia, cirurgia geral, bucomaxilofacial e traumato-ortopedia; Internações clínicas, cirúrgicas, obstétricas; Exames de imagem e laboratoriais; e Pronto Atendimento de Urgência e Emergência.

A vigência desta contratação para prestação de serviços fica limitada ao período de 60 meses (cinco anos). Neste período, o contrato prevê o repasse de aproximadamente R$ 64 milhões por ano, pagos em 12 parcelas mensais de R$ 5,3 milhões.

PLANO DE CONTIGÊNCIA

Enquanto isso a SES afirmou que o Hospital Santa Luzia, em Capão da Canoa, dará retaguarda assistencial ao HT, atendendo parte dos pacientes de obstetrícia, traumatologia e cuidado clínico. O apoio foi acertado durante reunião realizada na quarta (17), entre a secretária de Saúde do Estado, Arita Bergmann, com a Associação Educadora São Carlos, empresa responsável pela administração do Hospital de Capão.

No encontro foi acertado também que, em caso de necessidade, o Hospital Santa Luzia poderá fornecer medicamentos e materiais de assistência, como de higiene. Para isso, a SES avaliará os níveis de estoque no Hospital Tramandaí. O mesmo levantamento será feito pela instituição privada para verificar a disponibilidade de medicamentos e reforçar as provisões na unidade de Capão da Canoa.

Secretária Arita (esquerda) se reuniu com representantes da empresa que administra o Hospital de Capão da Canoa. – FOTO: Guga Stefanello

HOSPITAL DE TRAMANDAÍ

Atualmente o HT conta com 131 leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) de internação e habilitação federal como Centro de Atendimento de Urgência Tipo III aos pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC), Hospital Dia – Aids, serviço hospitalar para tratamento da Aids, laqueadura, vasectomia, UTI Adulto Tipo II e UTI Neonatal Tipo II. Além disso, possui as especialidades de neurocirurgia, traumato-ortopedia, pneumologia, obstetrícia e nefrologia, entre outros.

O Hospital é referência em Obstetrícia para os municípios de Tramandaí, Imbé, Cidreira e Balneário Pinhal, atendendo cerca de 75 mil pessoas. Além disso, o HT é o único Hospital com Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Litoral Norte, além de ser também referência em Gestação de Alto Risco para as 23 cidades da região. Vale ressaltar que, entre 2019 e 2023, a instituição registrou, em média, seis mil internações por ano.